Último dia da Semana de Psicologia trata de problemas do cotidiano

Publicado em 17 de maio de 2018.

Ao todo, sete eventos encerraram as atividades da Semana de Psicologia da Faculdade Social da Bahia (FSBA), nesta quarta-feira (16). Com uma programação intensa, desde as 8h até às 21h, os participantes puderam não só aprender, como também debater e fazer parte da experiência acadêmica organizada pelos próprios estudantes.

Pela manhã quem esteve na Faculdade foi a NASCOR (Associação Bahiana de Estudo e Apoio à Adoção). Durante três horas, Vidal Campos, Patrícia Lustosa e Claudiane Gil, integrantes do grupo, debateram sobre as alegrias, as dores, os desafios e as realizações dos processos de adoção de jovens e crianças. Trazendo experiências reais eles mostraram como a psicologia pode ajudar nas diferentes situações e nos problemas enfrentados pós-adoção.

Antes de meio-dia, o momento foi de relaxamento. Na aula ministrada por Márcio Silva, a meditação e a yoga foram utilizadas como instrumentos de redução e controle do estresse. E claro, a Sala Maria Alice ficou lotada.

À tarde, quem brilhou em três eventos seguidos foi a facilitadora Adriana Athayde. Trazendo três convidadas especiais, elas trataram de formas diferentes dos desafios da psicologia em ambientes hospitalares. Na mesa redonda, às 14h, o debate foi o tema “As Subjetividades na Contemporaneidade”, com Daniela Lima. Já às 16h, foi a vez do cine debate, com Daiana Nogueira, tratar das “Especificidades da relação mãe-criança”, que trouxe a dificuldade vivida pelas mães que têm filhos internados por muito tempo no Hospital Martagão Gesteira. Com a convidada Thalita Almeida, às 18h, Adriana palestrou sobre o tema “Psicologia Hospitalar – Possibilidades e desafios”.

Ainda no período da tarde, o jovem José Ribeiro, da UFBA, veio falar sobre “AIDS: Educar para desmistificar”. Em um tom humorado, ele falou de preconceito, de proteção, e da bioquímica do vírus HIV. Além de ensinar a usar camisinha, ele ponderou sobre as dificuldades enfrentadas por quem é contaminado pela doença.

A Semana de Psicologia chegou ao final com o cine debate com o mestre, professor José Menezes, e sua convidada, Alexandra Borges. Ela é psicóloga da Cadeia Pública de Salvador e veio falar sobre o “Adoecimento psíquico do negro frente às questões raciais”. Com propriedade, ela relatou seu exemplo de superação e o orgulho que tem em ajudar a mudar a realidade das mulheres negras no Brasil.

Durante os três dias do evento, o público ainda pôde conferir a exposição de pôsteres promovida por professor Menezes na área de convivência da FSBA. Intitulada “O Adoecimento frente às questões raciais”, a Mostra trazia uma reflexão sobre o preconceito e o papel do negro na sociedade, desde a colonização até os dias atuais.

Últimas Notícias