Clínica Ápice e FSBA fortalecem parceria com apresentações culturais de pacientes

Publicado em 13 de dezembro de 2018.

Acolhimento e cuidado. Esse é o trabalho realizado pela Rede Ápice, em Ondina. Em uma parceria de mais de cinco anos com a Faculdade Social da Bahia (FSBA), a clínica de assistência psiquiátrica integral se torna um centro de estudo também para os estudantes dos nossos cursos de Educação Física e Fisioterapia, que realizam estágios nas duas unidades. Para fortalecer essa relação entre centro acadêmico, clínica e pacientes, a Ápice promove anualmente uma confraternização das festividades de final de ano. Em 2018, com o tema “Cores”, eles realizaram apresentações de dança, teatro, coral, e até um joguinho terapêutico com reflexões sobre as dificuldades e enfrentamentos do dia-a-dia, na última sexta-feira (07), no Auditório Cicero Alves, no Colégio ISBA.

O carinho, a receptividade, a paciência e a atenção, não só com os pacientes como também com seus familiares, foram notórios durante toda a tarde e, com certeza, durante todo o período de tratamento que eles precisam. Porque, cuidar da saúde envolve dedicação, e isso também tem que vir de casa. É necessário preparar a família para dar continuidade ao tratamento e a respeitar e conviver com a necessidade do paciente. Por isso, esse trabalho delicado pôde ser percebido dentro e fora dos palcos. Um trabalho do qual a FSBA também se orgulha em fazer parte.

Estudante da FSBA, Raimi Sanches, com pacientes da Ápice em apresentação de dança

No caso do ex e atual estudante, Raimi Sanches, o aproveitamento foi além das práticas de estágio. Ele foi efetivado e hoje é um dos funcionários da clínica. Ex-estudante de Educação Física em Licenciatura, e atual em Bacharelado, Raimi fala da felicidade em seguir nessa área: “Eu pude encontrar aqui na Faculdade Social, a cada dia, um novo aprendizado, novas lições e que, com certeza, me abriram muitas portas, como agora, trabalhando com pessoas com síndrome neurológica, lotado na Clínica Ápice, onde fui estagiário, agora sou professor, uma grande oportunidade de praticar uma coisa sublime, que é a afetividade entre os seres humanos. Aqui, você consegue conviver com pessoas que realmente querem sua presença, precisam de você, querem sua atenção. Não só a parte técnica que o curso nos proporcionou, como fisiologia, anatomia e biomecânica, mas falo de comportamento, de você conseguir através da atividade física, do bom humor, da gentileza, da criatividade e da coragem, tocar cada um deles e mudar vários sentidos no dia a dia dessas pessoas que já tinham desistido da vida.”.

O coordenador técnico da Rede Ápice, Rafael Fernandes, também fala da importância dessa parceria, que amplia o caráter terapêutico dos tratamentos além da articulação entre os saberes: “Passam por aqui cerca de 40 estudantes por semestre. E por isso essa parceria é tão importante, porque não diz respeito só a concessão dos espaços, mas também da partilha do conhecimento. O acadêmico sempre chega renovado, com ideias novas, movimenta a equipe, mobiliza as pessoas em busca de novas formas de cuidar e também sai com o aprendizado de atuação bem específica, que é cuidar da saúde mental.”

Essa parceria é fortalecida em cada oportunidade dada aos nossos alunos, de aprendizagem não só acadêmica, mas social. Obrigada Clínica Ápice! Que venham muitos anos mais dessa troca enriquecedora para ambos os lados.

 

Por Alanna Sampaio

Últimas Notícias